Make your own free website on Tripod.com



APÓCRIFOS & RELIGIÃO    Free Counter
Não extingais o Espírito. Não desprezeis as profecias. Examinai tudo. Retende o bem. ( I te. 5: 19,20,21 - BIBLIA)





A Importância dos nomes

Para que servem os nomes?

Tanto para pessoas como para objetos, animais e lugares, os nomes servem para identificação. Se alguém deseja falar com João, basta chamar por João e este se apresentará; porém, se chamar por José, não alcançará seu objetivo, pois quem atenderá será outra pessoa. Da mesma forma, se alguém que pretenda ir a Recife tomar uma condução e pedir ao motorista que a leve a Porto Alegre, verá a diferença que faz o uso errado do nome da cidade destino. Ou ainda, se alguém, desejando saciar a sede, pedir sal em vez de água, terá aumentada a sede em lugar de abrandá-la. Com estes exemplos simples, vemos a grande importância que têm os nomes das coisas, dos lugares e das pessoas.

O Altíssimo evidentemente pôs no homem o desejo de dar nome às coisas. O primeiro humano tinha nome, Adam (Adão). Na história da criação, uma das primeiras coisas que as Sagradas Escrituras dizem que Adam fez, foi dar nome aos animais. Quando o Altíssimo deu uma esposa a Adam, imediatamente Adam a chamou de "Ishah" (Mulher). Mais tarde, ele deu-lhe o nome de Khavah (Eva - h. atual) Khavyao (Eva - h. arcaico), porque "ela havia de tornnar-se a mãe de todos os viventes" - Bereshit (Gênesis) 2:19,23; 3:20.

Nos dias da antiguidade, porém, os nomes, além de serem identificadores, iam ainda além disso. Eles tinham significados especiais. Os nomes antigos tinham relação com as circunstâncias do nascimento, do local, da aparência da criança, etc. Às vezes, o nome relacionava-se com o futuro da criança - é o caso dos nomes proféticos.

Muitas vezes, o nome representava a personalidade do indivíduo. Assim, o nome da pessoa era algo muito importante, digno de honra, pois representava o caráter do indivíduo, isto é, o próprio indivíduo.

Os povos antigos tinham por hábito dar nomes de seus ídolos aos seus descendentes. Como exemplo, temos Nebochadnezzar (Nabucodonosor), que significa "Nebo defende a fronteira" e Yezebel (Jezabel), por sua vez, quer dizer "Bel (Baal) é exaltado". O povo hebreu tinha um costume semelhante, isto é, davam a seus filhos nomes relacionados com o seu Altíssimo Soberano e Criador, o Verdadeiro Criador.

Os nomes hebraicos começados ou terminados em "UL" ou "YAOHU" referem-se ao Altíssimo. ULYAOHU (Elias) significa YAOHU é Supremo; Kozoqiul (Ezequiel) significa "O Supremo é minha fortaleza".

 
NOME HEBRAICO COMPOSIÇÃO SIGNIFICADO

ULYAOHU (ELIAS)

UL + YAOHU

YAOHU é Supremo
YARMIYAOHU (JEREMIAS) YARMI + YAOHU YAOHU é Exaltado
NAORREMYAOHU (NEEMIAS) NAORREM + YAOHU YAOHU Conforta
'KHIZKIYAOHU (EZEQUIAS) KHIZKI + YAOHU YAOHU Minha Força
YAOSHUAYAOHU (ISAIAS) YAOSHUA + YAOHU Salvação de YAOHU
RANAMYAOHU (HANANIAS) RANAM + YAOHU Gracioso é YAOHU
AWODYAOHU (OBADIAS) AWOD + YAOHU Servo de YAOHU
ZOCHARYAOHU (ZACARIAS) ZOCHAR + YAOHU Lembrado de YAOHU

Confira na figura abaixo o Nome YAOHU como sufixo do nome do profeta Yaoshuayaohu (Isaías), além de ser sufixo também dos nomes de Uziyaohu (Uzias) e 'Khizkiyaohu (Ezequias), no capítulo 1 verso 1 do livro daquele profeta:

Agora confira na figura abaixo o Nome YAOHU como sufixo, tanto do nome do profeta Yarmiyaohu, como no nome do pai do profeta, Khilqiyaohu:

Nomes que foram mudados nas escrituras

Com o nome do profeta ULSHUA (Eliseu) aconteceu um fato estranho. Este nome, ao ser traduzido, foi adulterado para incluir o nome de um ídolo pagão: ZEUS, o ídolo supremo da mitologia grega, também conhecido como JÚPITER, na mitologia romana. Assim, o nome do profeta Ulshua, que significa "Salvação do Supremo", passou a ser traduzido para Eliseu, que significa "Zeus é meu supremo", tornando-se uma blasfêmia em vez de um louvor ao Criador.

Eliseu = EL (supremo entre os povos pagãos) + I (meu) + Zeus (o ídolo supremo da mitologia pagã grega)

Essa prática de adulterar nomes proféticos, nomes inspirados, é uma armadilha preparada pelo inimigo da verdade, substituíndo-os por nomes pagãos e blásfemos. YAOHUsaf (José) teve seu nome trocado no Egito (Bereshit 41:45); Dayan-UL (Daniel) e seus três amigos tiveram seus nomes alterados no cativeiro babilônico (Dayan-UL 1:7). Dayan-UL, que significa "o Supremo é minha justiça", teve seu nome mudado para Beltsazzar, que quer dizer "Bel (Baal) proteja o rei", ou "amado de Bel (Baal)". RanamYAOHU (Hananias), que significa "Gracioso é YAOHU", teve seu nome alterado para Shadrach, que significa "ordem de Aku" (ídolo sumério, que representa a lua). Mihushua-Ul (Misael), cujo significado é "quem é semelhante ao Supremo?", foi chamado Mezzach que quer dizer "quem é semelhante a Aku" (ídolo lua). OzorYAOHU (Azarias), cujo nome significa "YAOHU tem ajudado", recebeu o nome de Obednego, cujo significado é "servo de Nego" (ídolo caldeu, também chamado Nebo, símbolo do fogo). Adulterando seus nomes, satanás tentava afastar as criaturas de seu relacionamento com o Criador, fazendo com que seus nomes, que antes eram um louvor ao Altíssimo Supremo e Criador, se tornassem uma afronta ao Altíssimo.

 
NOME HEBRAICO
Dayanul 1:6
SIGNIFICADO NOME BABILÔNICO
Dayanul 1:7
SIGNIFICADO
DAYANUL O Supremo é minha justiça BELTSAZZAR Amado de BEL (Baal)
RANAMYAOHU Gracioso é YAOHU SHADRACH Inspirado de AKU (Lua)
MIHUSHUAUL Quem é semelhante ao Supremo MEZZACH Quem é semelhante a AKU
OZORYAOHU YAOHU tem ajudado OBEDNEGO Servo de NEGO (ídolo do fogo)

Também essa prática de mudar nomes era um costume do Altíssimo. O próprio Criador mudou o nome de Abroam (Abrão - pai da exaltação) para Abruham (Abraão - pai da multidão). O Altíssimo trocou o nome de Zoroahy (Sarai), "contenciosa" para Zoroah (Sara) "princesa". Vemos, então, a grande importância que têm os nomes das pessoas para o Altíssimo Criador de todas as coisas. Aquele que conhece todas as estrelas pelos seus nomes, e, por conseguinte, os nomes de todas as criaturas. Satir (satanás) conhece bem a importância dos nomes, e, em sua luta para instalar o caos no universo, prossegue implantando o erro na mente das pessoas, infiltrando-se em todos os ramos da atividade humana, fazendo com que as pessoas, até mesmo sem o saber, blasfemem o Nome do Altíssimo, mesmo quando pensam estar louvando ao Altíssimo Vivo. Mas a ousadia do inimigo não se limitou a trocar os nomes de servos do Altíssimo. Também o próprio Nome do Criador foi suplantado, adulterado e escondido, devido as artimanhas do anjo rebelde.

O fato de que o nome é considerado algo importante pelo Altíssimo deduz-se de que, por meio de um anjo, ele instruiu às futuras mães de YAOHUrránam o Imersor (João Batista) e do Messias quanto a qual deveria ser o nome dos filhos delas. (Lucas 1:13,31) E, às vezes, Ele mudou os nomes ou deu nomes adicionais às pessoas para indicar o lugar que teriam em Seu propósito.

O Filho também reconheceu a importância dos nomes e referiu-se ao nome de Kafos (Pedro) ao dar-lhe um privilégio de serviço. (ManYAOHU 16:16-19) Os seres espirituais também tem nome. Dois mencionados nas Sagradas Escrituras são Gabor-Ul (Gabriel) e Micha-Ul (Miguel). (Lucas 1:26; Yaohudah 9)

Um dos aspectos mais fundamentais e essenciais da revelação bíblica é o fato de que o Altíssimo não fica sem Nome: Ele tem um Nome Pessoal, por meio do qual pode e deve ser invocado. E Seu Filho, o Messias, certamente tinha esse Nome em mente quando ensinou a Seus seguidores a orar: "Santificado seja o Teu Nome" - ManYAOHU (Mat-us) 6:9.

Em vista de tudo isso, é importante para nós saber qual é o Nome do Altíssimo e qual é o Nome de Seu Filho.

PARA LER O PRÓXIMO CAPÍTULO CLIQUE ABAIXO...

   




HOME