Make your own free website on Tripod.com


APÓCRIFOS & RELIGIÃO    Free Counter
Não extingais o Espírito. Não desprezeis as profecias. Examinai tudo. Retende o bem. ( I te. 5: 19,20,21 - BIBLIA)
A Procura da Arca de Noé
(Sexta parte)


A próxima série de eventos não é o tipo de coisas podemos explicar cientificamente, é um das razões de Ron receber tantas críticas nos meios acadêmicos; ele acreditava em oração.

Ele orou por ajuda, e então foi falar com um homem de negócios, conhecido por ajudar financeiramente projetos que sentia ser merecedor. Explicando sobre o radar, o financista concordou em comprar um sistema, cedendo seu uso a Ron.

O equipamento foi transportado para a casa de Ron em Madison, Tennessee, que o levou imediatamente para o aeroporto afim de atender as normas alfandegárias exigidas por lei, colocou seu nome na caixa do equipamento e deixou-o lá. Era muito cedo para usa-lo aquele ano, mas Ron queria estar pronto para ir o mais cedo possível...

Agora, mês de agosto, os jornais turcos estavam cheios de histórias sensacionalistas sobre a arca. A maioria eram história totalmente fictícias sobre Jim Irwin e Ron. Jim era tido com um herói na Turquia, era sempre alvo nas notícias, principalmente quando lá estava, sendo objeto para qualquer tipo de história para atrair leitores. Considerando que Ron encabeçava o time que acreditava que a arca não estava no Mt. Ararat, ele era tido como antagonista.

Nas primeiras páginas estavam fotografias de Ron e Jim, com legendas atribuindo coisas terríveis de um para o outro. Aproveitado esta oportunidade para tentar desacreditar Ron novamente, um "caçador da arca chamado Sr "T" enviou uma cópia traduzida desses jornais turcos ao homem de negócios que comprou o radar, convencendo-o que Ron não era de confiança.

Ron recebeu uma carta do dono do radar declarando que não cederia mais o equipamento; isso era um tremendo golpe para Ron, mas ele estava se acostumando a todo tipo de contratempo. Era como se houvesse uma luta invisível; às vezes Ron ganhava, às vezes o lado escuro amealhava alguns pontos.

Depois disto, ele chamou David e lhe perguntou se queria ir para a Turquia novamente; e David concordou imediatamente. Assim, em 21 de junho, eles chegaram na Turquia, mas o único scanner radar que Ron tinha era o que Gary tinha construído.

Durante a noite indo para o Hotel, eles descobriram que estava cheio, e não havia mais vagas; finalmente acharam uma pessoa que tinha um quarto livre onde puderam pernoitar.

Logo mais, um dos homens do hotel veio até a casa onde Ron estava alojado, para lhe falar sobre uma bagagem com o nome dele que estava no hotel; sabendo não haver nenhuma mala sua lá, ele foi ver do que se tratava. Quando chegou no quarto de bagagem, lá estava o radar SIR-3, com o nome dele na caixa.

Foi um daqueles momentos que dá vontade de gritar para o mundo, contatando o dono do radar, ele explicou o encontro do radar abandonado no hotel, lhe perguntou se ele poderia usa-lo; a resposta foi afirmativa.

O "Sr. T" havia convencido o dono do equipamento a deixar traze-lo para a Turquia, objetivando usá-lo na arca; mas aparentemente algo aconteceu, e ele simplesmente o abandonou no hotel.

O que realmente aconteceu era que ele não tinha passado pela Alfândega antes de deixar o EUA, e o radar foi considerado por funcionários turcos como sendo uma "importação ilegal". Isto significava que para levar de volta, uma quantia muito grande de dinheiro teria que ser pagada.

Ron e David ansiosos com a possibilidade que obtiveram, decidiram ir diretamente ao local e fazer o esquadrinhamento sem obter a licença de Agri, pois demoraria muito. Estavam se arriscando, mas eles consideraram não tinham mais tempo a desperdiçar. Finalmente, o RADAR;



Ron não tinha recebido treinamento para usar o sistema, mas o David sabia como usá-lo, e assim eles fizeram várias passagens como ele; os resultados eram tão espetaculares que eles chamaram John Baumgardner e Bill Shea para testemunhar o evento. Foi decidido que eles viriam se Ron pudesse adquirir as licenças. Então ele foi para Ancara, adquiriu as licenças, e logo, o grupo John também estava a caminho. Bill Shea chegaria lá assim que ele pudesse.

John chegou e trouxe um balão de ar quente, eles planejaram usá-lo para obter um filme do local; então, um desastre aconteceu; quando o balão estava sendo inflado no estacionamento do hotel pelo grupo de John, o mesmo incendiou-se, o fogo causou tal comoção que eles foram impedidos de continuar.

Quando Dr. Shea chegou, o local estava foi fechado e ele nunca mais chegou perto o bastante para ver novamente o objeto de muitos anos de estudo e esforços. Ron levou o Dr. Shea para ver a âncora de pedra e outros objetos de interesse próximos a aldeia, mas isso era tudo que eles conseguiram ver. Ron foi a Agri para tentar contornar a situação, essa era a última vez que ele, David e John trabalharam juntos.

Retornando para casa, Ron entregou o radar à companhia do homem de negócios, onde foi emitido um recibo. Seu nome e a sua companhia são confidenciais (ele pediu sigilo), por isso nós omitimos os nomes (inclusive do "Sr T").

Uma carta que Dr. Shea escreveu a Ron em 11 de agosto de 1986, logo após eles voltarem para casa, relativo ao " Sr. T " que caluniou Ron ao homem de negócios; nela o Dr. Shea relata a conversa dele com o "Sr. T", que o chamou após ouvir falar que ele esteve na montanha; estava tentando descobrir o que aconteceu ao radar.

O Dr. Shea falou simplesmente que a última vez que o viu estava num táxi em Ancara, e que não soube o que aconteceu depois disso (o que é verdade) não mencionou que Ron o levou e que eu tinha escrito um artigo sobre isto.

"T" lhe disse que para retira-lo da Turquia teria que pagar para o governo local 8,000 U.S, então ele simplesmente o deixou no hotel. Ele também torceu a história do trabalho de Ron na Arábia Saudita; disse ser uma combinação com os israelenses de entrar na Arábia Saudita para fotografar os locais de lançamento de mísseis deles.

A declaração para Dr. Shea que Ron era espião israelense, confirmou sem sombra de dúvida que foi "T" que informou aos o Sauditas da presença de Ron na área, o que custou a ele e seus filhos, 3 meses presos na Arábia.

Mas, para Ron sair da Turquia com o equipamento não houve nenhum problema, já que no dia que ele recebeu o radar em sua casa, ele retirou toda a documentação necessária na alfândega.

Havia muito tensão neste momento em todo o mundo, Ron estava pronto para deixar o assunto da arca; ele levou o vídeo feito do uso do radar a José Rosetta, vice-presidente de GSSI, e Tom Fenner, o técnico que tinha ido a Turquia em agosto de 1985; isto resultou num documentário no Canal 9 de Hudson, no qual o Sr. Rosetta declarou que a arca moldada não era um objeto natural.

Nesse filme, de 3 de agosto de 1986, cujo título é "Arqueólogo Achou a Arca"; Ron segura o radar e prova veracidade da arca, o apresentador expõe que nunca uma coisa assim foi vista em geologia natural. Algum humano fez esta estrutura, foi o veredicto da GSSI; Ron esteve brilhante, absolutamente soberbo, depois de muita investigação a conclusão, a estrutura era artificial.

Durante vários anos, Ron foi um empregado de tempo integral num hospital. O único modo de acomodar as viagens com o trabalho como um anestesista foi trabalhar por períodos escalonados no qual pudesse ausentar-se periodicamente. Este método provou ser uma situação perfeita, ele trabalhava até que tivesse capital para fazer uma viagem, e então partia.

Ele obtinha empréstimos de amigos, em ocasiões que ele sentia ser importante agir depressa, às vezes alguém ofereceria donativos à causa, embora isto era muito raro. Quando ele voltou à Turquia em novembro de 1986, foi informado que os Turcos em dezembro de 1986 fariam uma reunião na qual uma decisão seria tomada, se o local era oficialmente a Arca de Noé ou não.

Todos que tinham trabalhado no local levaram seus próprios operadores cinematográficos, mas o Ron nunca teve nenhum; os filmes que produziam nunca eram vistos até mesmo por Ron, a menos que aparecesse na televisão ou num documentário.

Ele começou a sondar as possibilidades de organizar um filme, sabia que ia precisar de muita ajuda financeira, não para filmar Ron Wyatt, mas documentar a evidência que acreditava que iria surpreender o mundo.

Baseado no original de M. N. Wyatt; Tradução e edição E.M. 24/09/2004

Capítulo 7



HOME
deus apocrifo apócrifos relação livros jose carpinteiro apocalipce semanas enoch enoque proto evangelho tiago melquisedeque didaqué infância tomé pedro clemente segundo salmo 151 cartas abgaro jesus oração manasses condenaçao epístola barnabé doutrina apóstolos epistola laodicenses atos joão historia universo livro adão eva outro idioma salmos salomão profecias nostradamus são nilo segredos fátima reflexões dizimo sobre águas significados inteligencia fé eucaristia teólogos dogmas pedra tempo fim pastores perfeição palavra manuscritos mar morto histórico rolos melquisedeque livros lugares fotos jerusalem antigos jericó cavernas qumran porta dourada muro lamentações 7 cidades apocalipse hinos midias animações kids4truth louvor biblia hebraico biblia português biblia narrada espanhol karaokê rádio stream sagrados biblia - português español al-corão bhagavad-gita grandes religiões cristianismo hinos louvor adorarei salmo mestre coração gradioso és tu senhor cruz luz brilhar salvador grandiosos grandioso asas judaismo hinduismo islamismo xintoísmo budismo primeiros cristãos apóstolos século i século ii perseguição romana martires império catacumbas roma concílios nicéia trento inquisição hereges cátaros hebraico idioma yhwh nome sagrado outros livros grande conflito arqueologia biblica testemunha ocular grandes achados prisma senaqueribe pedras clamam arca noé evidências êxodo sodoma gomorra formosa jerusalém aurora gloriosa esperança unção real abba pai acordai acredita adoração adorarei aleluia creio único coração salvador autoridade poder auxílio divino servos bem querer boa nova brilha santos cantemos júbilo ceia louvor precioso conhecer glória conversão cura fiel derrama paz ama guiar vida creio exultação grandes maravilhas infinito judá vales louvo redentor cruz maravilhoso redentor bom jerusalém temas lábios navegarei amigo caminho vitória canto nome precioso sangue rei reina senhor poder pentecostal amar sofreu vive paz salvar glória céu véu viver redentor onipotente rocha eterna santo saudai nome exaltado sempre fiéis poder graça tema amor tentado trono branco fiel és soberano bem grande amigo milagre senhor real vaso novo pródigo viva vivifica éfeso esmirna pérgamo tiatira sardes filadélfia laodicéia monte oliveiras cedrom templo david lamentações torah espírito