Make your own free website on Tripod.com


APÓCRIFOS & RELIGIÃO    Free Counter
Não extingais o Espírito. Não desprezeis as profecias. Examinai tudo. Retende o bem. ( I te. 5: 19,20,21 - BIBLIA)
A Procura da Arca de Noé
Quinta parte.


Ron e David Fasold chegaram na Turquia em 20 de março de 1985; esperando por eles estava um príncipe Saudita chamado Samran Al Moteri, e que já visitara Ron anteriormente em Madison, Tennessee; ele tinha ouvido falar que o Mt. Sinai tinha sido encontrado na região de Acaba na Arábia Saudita em 1984, e queria que Ron lhe mostrasse a montanha, e para confirmar a confiabilidade de Ron ele quis ver a "Arca de Noé", então após isso ele conseguiria vistos para Ron e David entrarem no país dele; mas como príncipe estava muito doente eles não puderam ir imediatamente para Dogubeyazit. 

Enquanto eles esperavam em Ancara, Mine Unler, um das ligações de Ron com o governo turco, organizou uma reunião com o famoso arqueólogo Dr. Ekrem Arkugal; que em outubro de 1984, os Turcos tinham enviado, junto com seus próprios arqueólogos, para investigarem o barco moldado, época em que Ron lhes emprestou um dos detectores de metal.

A expedição turca conseguiu resultados muito positivos, eles observaram o mesmo padrão de leituras de metal obtidos por Ron, como mostrava as notas de campo deles; e recuperaram vários objetos de metal, alguns ainda intactos, foi dito a Ron que esses objetos foram levados para o Museu de Minas e Minerais de Ancara.

O Dr. Arkugal, Um ateu professo, declarou a Ron numa conversa que o objeto era um navio, repetiria essa conversa depois numa entrevista, afirmando que realmente era a Arca de Noé. Quando um repórter perguntou a ele: "Por quê?"; ele simplesmente respondeu, "Porque não há nenhuma outra explicação".

Quando o Dr. Arkugal apresentou uma cópia do seu livro; "Ruínas Antigas da Turquia", onde ele escreveu, " Para o Sr. Ron Wyatt, Parabéns pelas descobertas"; Ron pensou, as coisas estão incrivelmente boas, encontraram um bom caminho ao longo dos últimos sete meses, graças ao apoio de Jim Irwin.

Finalmente, eles voaram a Erzurum onde contrataram um táxi para os levar a Dogubeyazit. Dilaver Avci um amigo de confiança se juntou a Ron e David. Quando eles chegaram ao local da arca, a excitação de David e Samran era evidente.

David tinha trazido um detector de metal com indução pulsada, como também um gerador de freqüência molecular (MFG), o qual demonstrava leituras de metal a grandes distâncias. Os detectores de metal convencionais só eram efetivos num raio de poucos centímetros.

Então Ron os levou para ver a âncora de pedra e a aldeia. David não pôde conter a emoção, enquanto Ron era um crente na arca da Bíblia, ele acreditava na arca da epopéia de Gilgamesh, e verificou a familiaridade das conexões babilônicas evidente em algumas das pedras; um exemplo era o ziggurat esculpido em uma das pedras.



Todos estavam contentes, até que Ron os levou para ver as lápides que ele acreditava ser de Noé e de sua esposa. Quando eles chegaram, a casa agora estava reduzida a uma pilha de pedras soltas, as lápides tinham sumido, em seu lugar um buraco; o sepulcro lamentavelmente tinha sido roubado.

Finalmente, eles partiram. Samran convenceu-se da importância do trabalho que Ron havia feito, o príncipe gravou um vídeo sobre a arca; e convidou os três a voarem imediatamente para a Arábia Saudita. As coisas estavam luminosas em relação a Arca de Noé, agora ele conseguiria realizar o mesmo em relação ao verdadeiro Mt. Sinai (veja Evidências do Êxodo).

Quando eles voltaram da Arábia Saudita para a Turquia, David estava ansioso para adquirir uma casa assim que pudesse. Ron ficou em Ancara quatro dias, para apresentar o caso da Arca de Noé, em reuniões organizadas por Mina, com todos os ministérios turcos. A resposta dos ministros foi muito positiva, Ron estava seguro que eles cooperariam muito com ele.

David queria trazer o radar de interface sub superficial para esquadrinhar o local; esse sistema de radar revelaria qualquer estrutura sob a superfície. Esse radar pode ser afinado com inúmeras freqüências, refletindo várias profundidades; então, esquadrinhando a mesma área numerosas vezes usando freqüências diferentes, um quadro tridimensional pode ser construído. Porém, alugar esse equipamento com operador é muito caro, e a idéia de comprar um sistema estava fora de cogitação. Mas, teria que ser o próximo passo, o equipamento eletrônico era tão vital à pesquisa...

Um pouco menos que um mês depois, Ron voltou a Ancara para mais reuniões e obter licenças aos detectores de metal, mesmo com a licença emitida em Ancara, tiveram que ir para Agri a capital da região oriental onde foi processada uma ratificação. Ancara é a cabeça do governo, mas os governos regionais gostam de pensar que, de fato, são a palavra final.

Ancara é muito longe de Agri e Dogubeyazit; se qualquer problema surge com uma licença em Agri, significa muitos dias de espera e caras e viagens para Ancara, sem garantia do problema ser resolvido. Assim Ron perdeu muito tempo com isso.

Nesse tempo, Ron recebeu uma chamada, de um dos cientistas de Los Alamos. Jim Irwin tinha enviado as amostras da Arca que Ron lhe deu, para análise em Los Alamos, e o cientista que fez o teste tinha algumas perguntas para Ron.

Ele queria saber de onde a amostra foi retirada, e Ron o convidou a vir e ver pessoalmente. Para sua surpresa, John Baumgardner, um geofísico de Los Alamos, aceitou o convite, e em junho de 1985, John, David e Ron entraram no local da arca. Usando três tipos de detectores de metal, eles fizeram uma marcação do local. A cada leitura de metal, eles colocaram uma pedra, e então conectaram cada pedra com fitas plásticas.



A forma de um navio poderia ser vista no padrão das tiras. John Baumgardner, cético no princípio, logo começou a mostrar uma grande confiança, afinal de contas, foi a análise de metal do espécime que Jim Irwin tinha lhe enviado que chamou sua atenção.

O cientista de Los Alamos contou que anteriormente suspeitara que talvez um satélite houvesse caiu na região, e que Ron, ignorante destes assuntos, confundiu isto com a Arca de Noé.

John foi um grande avanço ao time convencendo-se da arca; pelo menos é o que Ron e David pensaram; ele tinha apoio financeiro e credenciais impressionantes. Quando a viagem terminou, os três concordaram por completo que esta era a Arca de Noé, e que era imperativo usar o radar.

A próxima viagem Seria em agosto de 1985, na época anual da peregrinação dos caçadores da arca ao Mt. Ararat. Um advogado da Califórnia, amigo de John, concordou em financiar a expedição.

David conseguiu que Tom Fenner da GSSI, fabricante do equipamento de radar, viesse com o sistema; Jim Burroughs da rede de tv ABC também foi para cobrir o evento. O financeiro de John veio com equipe própria de filmagem, como também dois outros cientistas de Los Alamos.

Ron adquiriu as licenças, e tudo parecia que ia bem, era evidente a satisfação de John quando fundaram o projeto, em ser um "sócio do time". Mas, na realidade Ron e David não tiveram nenhum apoio financeiro, pagaram tudo do próprio bolso, e tudo estava ficando muito caro, especialmente para David que ainda tinha crianças em casa.

Ron, John e os cientistas de Los Alamos chegaram primeiro, eles mediram o local com dispositivos de agrimensura sofisticados e chegaram a 515 pés e 7 polegadas de comprimento, novamente, 300 cúbitos egípcios. Tudo foi filmado pela equipe de John e Ron conseguiu adquirir alguns vídeos.



Com toda a publicidade sobre a região e o grande ajuntamento de "Caçadores da Arca" no local, terroristas aproveitaram esta oportunidade para agir, atacaram o povo da região do Mt. Ararat, e foram ao local do barco moldado; contudo, comandos Turcos estacionados próximo ao local dizimaram alguns deles e obrigaram o resto a fugir.

Então, foi declarada lei marcial e o local de exploração fechado; todos partiram sem concluir o trabalho; até aquele momento tudo havia sido documentado de uma maneira positiva; assim, uma nação inteira teve a oportunidade de ver o que estava acontecendo na "montanha do Dia do juízo universal".

Em agosto de 1984, Ron e Orhan ficaram sabendo dos aldeãos uma coisa interessante; a montanha era chamada localmente de "Montanha do Dia do juízo universal"; novamente, uma evidência circunstancial do local.

Não havia muita coisa a fazer sem o caríssimo sistema de radar, como não tinham fundos para comprar ou locar esse equipamento, Rom pediu a seu sobrinho expert em eletrônica, para construir uma versão simplificada de um sistema equivalente. Gary Rucker, sabendo o princípio de funcionamento do aparelho, conseguiu produzir um protótipo funcional de baixo custo.

Em 23 de Outubro, menos de dois meses depois, Ron voltou à Turquia com este "radar". Essa viagem não foi desperdiçada; numa passagem rápida pelo local, com o scanner amador, Ron obteve resultados impressionantes; isto o incentivou a fazer maiores esforços para conseguir um sistema profissional, afinal ele sabia que os resultados do radar caseiro seriam ridicularizados.

Baseado no original de M. N. Wyatt; Tradução e edição E.M. 24/09/2004

Capítulo 6



HOME
deus apocrifo apócrifos relação livros jose carpinteiro apocalipce semanas enoch enoque proto evangelho tiago melquisedeque didaqué infância tomé pedro clemente segundo salmo 151 cartas abgaro jesus oração manasses condenaçao epístola barnabé doutrina apóstolos epistola laodicenses atos joão historia universo livro adão eva outro idioma salmos salomão profecias nostradamus são nilo segredos fátima reflexões dizimo sobre águas significados inteligencia fé eucaristia teólogos dogmas pedra tempo fim pastores perfeição palavra manuscritos mar morto histórico rolos melquisedeque livros lugares fotos jerusalem antigos jericó cavernas qumran porta dourada muro lamentações 7 cidades apocalipse hinos midias animações kids4truth louvor biblia hebraico biblia português biblia narrada espanhol karaokê rádio stream sagrados biblia - português español al-corão bhagavad-gita grandes religiões cristianismo hinos louvor adorarei salmo mestre coração gradioso és tu senhor cruz luz brilhar salvador grandiosos grandioso asas judaismo hinduismo islamismo xintoísmo budismo primeiros cristãos apóstolos século i século ii perseguição romana martires império catacumbas roma concílios nicéia trento inquisição hereges cátaros hebraico idioma yhwh nome sagrado outros livros grande conflito arqueologia biblica testemunha ocular grandes achados prisma senaqueribe pedras clamam arca noé evidências êxodo sodoma gomorra formosa jerusalém aurora gloriosa esperança unção real abba pai acordai acredita adoração adorarei aleluia creio único coração salvador autoridade poder auxílio divino servos bem querer boa nova brilha santos cantemos júbilo ceia louvor precioso conhecer glória conversão cura fiel derrama paz ama guiar vida creio exultação grandes maravilhas infinito judá vales louvo redentor cruz maravilhoso redentor bom jerusalém temas lábios navegarei amigo caminho vitória canto nome precioso sangue rei reina senhor poder pentecostal amar sofreu vive paz salvar glória céu véu viver redentor onipotente rocha eterna santo saudai nome exaltado sempre fiéis poder graça tema amor tentado trono branco fiel és soberano bem grande amigo milagre senhor real vaso novo pródigo viva vivifica éfeso esmirna pérgamo tiatira sardes filadélfia laodicéia monte oliveiras cedrom templo david lamentações torah espírito