Make your own free website on Tripod.com


APÓCRIFOS & RELIGIÃO    Free Counter
Não extingais o Espírito. Não desprezeis as profecias. Examinai tudo. Retende o bem. ( I te. 5: 19,20,21 - BIBLIA)
A Procura da Arca de Noé
(Quarta parte)


Até esse tempo, Ron já havia adquirido uma boa seleção de espécimes, uma amostra que acreditava ser restos de metal enviou a Jim Irwin, que a levou para análise no Laboratório Nacional de Los Alamos no Novo México, onde ele já havia trabalhado. Dessa estranha pedra encontrada no perímetro 120` x 40`, obtiveram resultados espetaculares, continha 8,08% de ferro, 11,55% de óxido férrico, 11,45% de alumina e 6,6% de alumínio.

Em outubro de 1984, depois do incidente com Marv Steffins, o ministro de Cultura e Turismo da Turquia, Sr. Kafji, designou vários cientistas turcos para irem a Dogubeyazit e confirmar a existência do barco moldado. Quando o Ron se deu conta disto, sentiu que era imperativo que eles usassem um detector de metal para conferir as leituras; contatou Mine Unler, e novamente obteve permissão formal para usar os detectores, os quais emprestou aos cientistas turcos. Esses cientistas obtiveram com detector de metal, os mesmos resultados de Ron, e convenceram-se que realmente era um barco petrificado; progresso finalmente.

Ron acreditava que um navio do tamanho e proporções da Arca de Noé teria lastro em sua armação; voltando para casa, ele trouxe amostra de várias pedras grandes, que acreditava ser material desse lastro. A análise mostrou que o material não era de pedra; de fato provou ser 84,14% de dióxido de manganês; não continha quantidades significativas dos minerais presentes nas outras amostras. Mas o que exatamente era a estranha pedra? Quando os químicos examinaram a amostra, disseram que não era um material natural, e sim a sobra da produção de metais.

Um dos "caçadores da arca" tentando desqualificar as evidências, disse que as amostras eram nódulos de manganês encontrados no fundo do oceano Pacífico. Porém, ele não levou em consideração o critério do nódulos; os nódulos de manganês encontrados no oceano tem aproximadamente 2 polegadas de diâmetro, significativamente menor que os nódulos da arca, alguns dos quais com tamanho de 10 polegadas ou mais; os nódulos marinhos contém em média 35%, com no máximo 50% de manganês. O material de lastro contém mais de 84%. Também, os nódulos marinhos contem níquel e cobalto, que não estão presentes no material de lastro.

Os críticos acusaram Ron de ter criado uma obra de ficção; porém, com o passar do tempo a realidade das evidências atraiu muito interesse dos mais conceituados meios acadêmicos, propuseram então outras desculpas para desqualificá-lo. Com esse intuito Tom Jarriel obteve amostras no local, como prova levou-as a exame. Contudo, estas amostras continham um teor alto de metal: 19,97%, 12,30% e 11,55% de óxido Férrico; 8,08%, 13,97% e 8,60% de ferro, confirmando serem realmente metálicas.

Se Noé tivesse construído um navio do tamanho especificado na Bíblia, faz sentido que ele usasse metal para prender as madeiras, afinal de contas, em Gênesis, aprendemos que a produção de metal era uma ciência no tempo da inundação: E Zilá também deu à luz Tubalcaim, mestre de toda a obra de cobre e ferro... (Gênesis 4:22)


Com todas as evidências assim tão contundentes, os "caçadores da arca", que dedicavam seus esforços em encontrar a arca no Mt. Ararat, ficaram muito frustrados e irritados com a atenção dada ao local chamado de Montanha do dia juízo universal, onde o barco moldado estava. Vendo sua indústria de busca ameaçada, concluíram que era tempo de tentar desacreditar o local o máximo possível; e se não conseguissem, desacreditariam o homem responsável.

Na opinião do Dr. Bill Shea, se o "objeto" da arca moldada tivesse sido achado no Mt. Ararat, ele seguramente teria sido anunciado amplamente. O Mt. Ararat é a montanha mais alta na região, peritos tinham determinado que era o único lugar que a arca seria achada. A Bíblia cita claramente o fato dela descansar nas "montanhas" de Ararat; montanhas, plural...
E a arca repousou no sétimo mês, no dia dezessete do mês, sobre os montes de Ararate (Gênesis 8:4).

O verso declara que a arca descansou, sobre as montanhas (plural). Lembre-se da experiência de Ron com as miniaturas de configurações monteses com um modelo de barco? O pequeno barco sibilou além de um cume solitário sobressaindo fora da água, mas quando aproximou-se do plano inclinado a ação hidráulica da água fê-la repousar mansamente. Se, na ocasião a arca "descansou nas montanhas de Ararat", e os topos nem eram visíveis, a única explicação era que veio descansar dentro de um grupo de montanhas semelhantes, a ação de água ainda puxou o navio a uma área protegida. E este é um conceito completamente razoável. A localização do objeto se ajusta a esta descrição perfeitamente; localizado a 6,300 pés sobre o nível do mar, num vale montês cercado por montanhas mais altas em 3 lados.

Desde 1984 até o tempo presente; quase todos que foram ao local, compreenderam a tremenda evidência, Ron era de fato o descobridor da Arca de Noé. Contudo, durante algum tempo, visando dinheiro, Steffins arvorou-se que ele era o verdadeiro descobridor.



Os esforços de Ron estavam começando a vingar; a Turquia estava se interessando pelo local. Enquanto isso, os "caçadores da arca" criavam estórias: Havia um grande lago na região do "objeto", e as pessoas na Antigüidade construíram um navio grande na região; outra estória fabricada dizia que o local era de fato os restos de uma fortaleza antiga; uma fortaleza construída ao pé de um vale montês cercada por 3 lados, que teria permitido aos atacantes simplesmente incendiar os habitantes abaixo.

Outros com credenciais "mais impressionantes" simplesmente declararam que tinham examinado o local completamente e que simplesmente era uma formação geológica incomum. Alguns declararam que o barco era uma formação de fluxo de lava obstruída. Porém, em formações de fluxo obstruídas o sentido aponta sempre abaixo do fluxo, o oposto deste local.

Mas para Ron, a linha de fundo era sempre esta: Este local continha os restos da arca, Deus certamente tornaria isto conhecido. Com esse pensamento em mente estava em paz. O Deus de Abraão, Isaque e Jacó, o VERDADEIRO DEUS, criou o universo e destruiu a terra antiga por uma inundação, preservou evidências para provar tudo isto. Mas Ele proveria evidências para convencer o mundo inteiro? Bem, até os que viram o Cristo executando milagres com os próprios olhos, o crucificaram. Algumas pessoas nunca acreditarão, mesmo se um morto voltar "

O propósito original de Ron vindo para a Turquia estava realizado; ele não veio fazer uma grande descoberta, mas satisfazer sua própria curiosidade. Ele pessoalmente estava seguro que estes era os restos da arca. Mas agora ele sentia compelido a se manter lá, e continuar o trabalho no local, mesmo com suas tremendas dificuldades financeiras; afinal de contas, se Deus tivesse preservado a antiga arca, tinha uma razão, e era certamente para o benefício de muitos, não só de Ron Wyatt.

Para alguns, pareceria que Ron estava obcecado, mas para ele era de tal importância a incrível descoberta, que nada mais parecia muito importante. Ele acreditava de todo o seu ser que o objeto era a Arca de Noé; e se ele não ajuntasse evidências, o que seria de todas essas pessoas que tinham sido ensinadas que a Bíblia estava cheio de fábulas e mitos? O pensamento dele era simples, ele acreditava que a Bíblia é absolutamente efetiva, e como tal, a única real importância que nós como indivíduos temos durante nossa pequena existência nesta vida é bastante simples: obedecer os Mandamentos do Criador que nos deu a vida e divulgar a Verdade aos outros.

Há muitas pessoas dedicadas a Palavra de Deus, que nunca tiveram uma real oportunidade para aprender sobre Ele. Muitos rejeitam a Verdade porque foram ensinados que a Bíblia é uma ficção? Teorias dominam suas vidas em todas as áreas; vivemos num tempo em que todos lugares estão cheios de perigos, até mesmo em nossas igrejas. Ron decidiu continuar o trabalho, não importava as contrariedades, se houvesse uma única pessoa beneficiada pelos seu esforços, ele o faria. estava muito atento e acreditava que a única esperança era investigar e descartar o mal, os conceitos errados e aceitar o direito.

Depois de ver o barco moldado e estar presente durante o uso do primeiro detector de metal, o Cel. Irwin concordou que o local precisa uma investigação completa. Ele que dedicava-se a buscar a arca no Mt. Ararat sempre foi muito útil a Ron, sempre prestativo quando havia qualquer coisa que pudesse fazer. Achou o local "intrigante", mas antes de qualquer conclusão ou evidências mais científicas ele faleceu. Ao contrário dos outros caçadores que vieram depois, ele nunca tentou sabotar a pesquisa, de fato, estava disposto a fazer tudo para ajudar Ron.

Quando Jim soube que um homem da marinha mercante, um salvage marinho e caçador de tesouro, acreditava que a arca não sobreviveria numa montanha vulcânica mas deixaria traços na lava estava interessado em procurar a arca no Mt. Ararat, empregando um novo tipo de radar penetrante no solo, e que poderia mostrar objetos sob a superfície da terra. Jim deu para este homem o número de telefone de Ron.

E assim, David Fasold chamou Ron para conversar. Ron lhe falou sobre o barco moldado e toda a pesquisa que tinha sido feita, falou sobre o detector de metal e os resultados obtidos, David mencionou o novo tipo de detector, que era capaz de diferenciar vários tipos de metal e que seria muito útil; falou também sobre o radar que revelaria os restos debaixo da superfície; a mais recente tecnologia, e era justamente o do que a pesquisa precisava neste momento. David quis ir ao local o mais cedo possível, o entusiasmo dele eram justamente o que Ron precisava, eles estavam a ponto de embarcar numa pesquisa séria, ou pelo menos era isso o que Ron esperava.

Baseado no original de M. N. Wyatt; Tradução e edição E.M. 24/09/2004

Capítulo 5



HOME
deus apocrifo apócrifos relação livros jose carpinteiro apocalipce semanas enoch enoque proto evangelho tiago melquisedeque didaqué infância tomé pedro clemente segundo salmo 151 cartas abgaro jesus oração manasses condenaçao epístola barnabé doutrina apóstolos epistola laodicenses atos joão historia universo livro adão eva outro idioma salmos salomão profecias nostradamus são nilo segredos fátima reflexões dizimo sobre águas significados inteligencia fé eucaristia teólogos dogmas pedra tempo fim pastores perfeição palavra manuscritos mar morto histórico rolos melquisedeque livros lugares fotos jerusalem antigos jericó cavernas qumran porta dourada muro lamentações 7 cidades apocalipse hinos midias animações kids4truth louvor biblia hebraico biblia português biblia narrada espanhol karaokê rádio stream sagrados biblia - português español al-corão bhagavad-gita grandes religiões cristianismo hinos louvor adorarei salmo mestre coração gradioso és tu senhor cruz luz brilhar salvador grandiosos grandioso asas judaismo hinduismo islamismo xintoísmo budismo primeiros cristãos apóstolos século i século ii perseguição romana martires império catacumbas roma concílios nicéia trento inquisição hereges cátaros hebraico idioma yhwh nome sagrado outros livros grande conflito arqueologia biblica testemunha ocular grandes achados prisma senaqueribe pedras clamam arca noé evidências êxodo sodoma gomorra formosa jerusalém aurora gloriosa esperança unção real abba pai acordai acredita adoração adorarei aleluia creio único coração salvador autoridade poder auxílio divino servos bem querer boa nova brilha santos cantemos júbilo ceia louvor precioso conhecer glória conversão cura fiel derrama paz ama guiar vida creio exultação grandes maravilhas infinito judá vales louvo redentor cruz maravilhoso redentor bom jerusalém temas lábios navegarei amigo caminho vitória canto nome precioso sangue rei reina senhor poder pentecostal amar sofreu vive paz salvar glória céu véu viver redentor onipotente rocha eterna santo saudai nome exaltado sempre fiéis poder graça tema amor tentado trono branco fiel és soberano bem grande amigo milagre senhor real vaso novo pródigo viva vivifica éfeso esmirna pérgamo tiatira sardes filadélfia laodicéia monte oliveiras cedrom templo david lamentações torah espírito